Sensibilidade nos Dentes

Sensibilidade nos Dentes

Varias denominações são apresentadas na literatura a fim de expressar esta manifestação sensorial de dor dentinária, como hipersensibilidade dental, sensibilidade dental, hipersensibilidade dentinária, sensibilidade dentinária e hiperestesia dentinária.

O sucesso no tratamento da hipersensibilidade dentinária depende do conhecimento científico do profissional no sentido de assegurar uma precisa identificação dos fatores que causam e a correta intervenção clinica.

Hipersensibilidade dentinária:

É uma resposta exagerada ou uma dor passageira relacionada à exposição da dentina a estímulos químicos, táteis, térmicos, ou osmóticos provenientes do meio bucal, os quais, normalmente, não causariam resposta sem perda tecidual. A exposição dentinária pode ser resultante de perda de esmalte por processos de abfração, erosão ou abrasão, e também pela exposição da superfície radicular. A dor é consequência da exposição dentinária e sua intensidade varia nos diferentes dentes entre as pessoas, estando, ainda, diretamente relacionada ao grau de tolerância a dor, bem como aos fatores emocionais de cada paciente.

Os estímulos que mais desencadeiam a sensação de dor podem ser de qualquer natureza, como preparo cavitário, alterações de temperatura (alimento frio ou quente), soluções hipertônicas (doce ou acido), pressão (contato com escova dental, unha explorador dental), desidratação (jato de ar, respiração bucal)

Frequentemente a hipersensibilidade dentinária é acompanhada pela presença de uma lesão cervical não cariosa, fazendo-se assim necessário o entendimento dos tipos, da etiologia e das características dessas lesões.

Origem da hiperssensibilidade  dentinária:

  • exposição da superfície radicular que ocorre pelo aparecimento de uma recessão gengival por um trauma crônico, causado pela escovação incorreta (abrasão)
  • Higiene oral deficiente o qual resulta em gengivite ou periodontite
  • Dentes malposicionados, (trauma ortodôntico)
  • Restaurações inadequadas ou com sobrecontorno (abfração)
  • Trauma oclusal ou hábitos parafuncionais (bruxismo) (abfração)
  • Desgaste do esmalte pela exposição à ácidos através da dieta rica em sucos de frutas, vinhos, iogurte e refrigerante, uso de medicamentos ácidos, refluxo gástrico e bulimia. Uma escovação traumática (com muita força) após a ingestão de alimentos ou bebidas acidas pode potencializar esse desgaste. (erosão)
  • Lesão de cárie dentária
  • Restauração profunda feita recentemente
  • Fratura dentária

Idade da hiperssensibilidade dentinária:

Com o envelhecimento observa-se uma maior exposição da dentina, em contrapartida, a hipersensibilidade dentinária decresce com o decorrer dos anos devido à maior formação de dentina reparadora (tecido acima do nervo do dente)

Tratamento da hiperssensibilidade dentinária:

O tratamento vai depender da origem da sensibilidade, o qual na consulta irei descobrir por meio de testes térmico e exame clínico, a partir disso iremos traçar um plano de tratamento que seja eficaz e duradouro. Após o tratamento devemos fazer o acompanhamento do tratamento.

 

Gostaria de saber mais? Agende sua consulta agora mesmo com o Dr. Leonardo Clique aqui.

Related posts

×