Preenchimento facial com ácido hialurônico

O que é o preenchimento facial com ácido hialurônico

Presente naturalmente em nosso organismo, o ácido hialurônico atua preenchendo os espaços que existem entre as células da pele e proporcionando a ela um aspecto firme, liso e elástico. Com o passar dos anos, inevitavelmente, a pele perde elasticidade levando ao surgimento de rugas de expressão.

Com objetivo de amenizar as características do envelhecimento cutâneo, o ácido hialurônico – em sua forma industrializada – pode ser utilizado de maneira segura e pontual para preenchimento de rugas e reposição da perda de volume (melhora contorno facial). Pode também ser utilizado para aumentar o volume dos lábios.

Com a diminuição do ácido hialurônico no organismo, perde-se também alguns benefícios que ele nos traz, como a importante função na hidratação, manutenção da elasticidade e tonicidade. O ácido hialurônico está no tecido conjuntivo, presente em aproximadamente 50% da nossa pele, e suas partículas podem ser encontradas no líquido sinovial das articulações, nos olhos, na matriz extracelular, cartilagem hialina, e em várias outras estruturas do corpo.

A produção do ácido hialurônico pode, entretanto, ser fabricado de forma industrial a partir da fermentação de bactérias ou buscado em outros animais. Com isso, existem no mercado algumas opções de ácido hialurônico injetáveis, sob diversas concentrações e ligações entre as moléculas que o constitui. Esta característica é chamada de crosslink.

Quando se fala em permanência do ácido hialurônico no organismo, surgem divergências, porém, cada cadeia polimérica de ácido hialurônico é exatamente igual em todas as espécies estudadas. Existe, no entanto, uma exceção, no caso das cadeias formadas a partir da proliferação bacteriana, que tendem a ser menores se comparadas às de origem animal.

As diversas cadeias dissacarídeas, quando conectadas entre si, formam uma longa cadeia linear que pode ser ligada, formando uma macromolécula com grande capacidade de reter água, mantendo a hidratação e elasticidade da pele. A durabilidade do ácido hialurônico no organismo depende, justamente, da ligação entre essas moléculas.

Existem diversos agentes químicos usados para fazer a ligação entre as cadeias de ácido hialurônico, os aprovados pelo FDA são três – BDDE (1,4butanediol diglycidyl ether), DVS (divinyl sulfone) e BCDI (discarbodiimide), cada um com suas próprias características. É importante saber que os agentes devem ser removidos após este processo, pois os mesmos podem ser tóxicos ao organismo.

Outro fator importante a ser observado e que varia muito conforme marca e modelo a ser utilizado, é a concentração do produto (mg/ml). Esta concentração do ácido hialurônico pode ser tanto molecular crosslinked como não crosslinked. O ácido hialurônico livre é utilizado em vários produtos como lubrificantes, melhorando o fluxo do produto quando utilizado, mas não influência no resultado final do volume, pois será reabsorvido rapidamente.

Rígido, elástico, duro, mole, cadeia grande ou pequena, capacidade de reter mais ou menos líquido, mais coeso ou não etc. É fato que cada marca e modelo do produto possui suas peculiaridades, o que leva a crer que não existe um modelo adequado para todos os procedimentos.

O tamanho das partículas também é um componente importante, de maneira que existem produtos com partículas grandes ou pequenas e, ainda, com partículas de diversos tamanhos. Produtos com maiores moléculas e mais coesos, precisam de maior crosslinked molecular, pois precisam passar pelos orifícios pequenos das agulhas.

 

 

Como é feito o preenchimento facial

O procedimento é efetuado em consultórios e clínicas, com anestesia local ou simplesmente tópica, com agulhas ou cânulas. Como existem diversas formas de aplicações – desde a derme superficial, derme profunda e até o tecido subcutâneo -, existem inúmeros calibres e diversas dimensões de agulhas e cânulas para estas formas de aplicação. Para preenchimento dos lábios é feito um bloqueio anestésico, ou seja, a injeção é aplicada bloqueando o nervo dessa região, como a anestesia feita em procedimentos odontológicos.

Como age o ácido hialurônico

O acido hialurônico preenche o espaço entre as células e, em função da sua capacidade de atrair água para o local em que foi aplicado, ele melhora não só as rugas como também a hidratação da pele.

 

Principais aplicações

As principais aplicações do ácido hialurônico são: no sulco nasogeniano (famoso “bigode chinês”), nos lábios e na região supra labial (filtro labial), ritídes (“código de barras”), na goteira lacrimal (área das olheiras), maçãs do rosto, contorno de mandíbula, além de preencher cicatrizes da face.

Preenchimento Labial com Ácido Hialurônico:

O procedimento de preenchimento labial com ácido hialurônico permite realizar o aumento dos lábios, deixando-os mais volumosos, bem como, melhorar o contorno labial. No caso do preenchimento para aumento dos lábios, é sempre aconselhável a utilização do ácido hialurônico, uma vez que, nesta região, os produtos definitivos não atingem a consistência ideal, deixando-os mais rígidos que o natural.

Preenchimento de Rugas com Ácido Hialurônico:

O preenchimento de rugas com ácido hialurônico é utilizado frequentemente nos sulcos nasogenianos e labiogenianos. O procedimento é realizado com anestesia local e pode ser feito em poucos minutos. O preenchimento de rugas pode, também, preencher cicatrizes, preencher depressões, bem como, atuar na volumetria da face, harmonizando os traços.

 

Contraindicações

Portadores de doenças autoimunes em atividade, como o Lúpus Eritematoso Sistêmico, grávidas, mulheres em processo de amamentação, pessoas imunossuprimidas, pessoas com alergia a qualquer componente da formulação e com inflamação ou infecção no local a ser tratado não devem submeter-se a estes procedimentos.

Idade mínima

Não há idade mínima para que seja feito o preenchimento facial com ácido hialurônico. No entanto, a procura por esse método começa por volta dos 23 anos.

 

Sessões de preenchimento facial com ácido hialurônico

São duas sessões, a primeira sessão aplica-se nos locais desejados e após duas semanas faz-se o retorno para reaplicar onde ficou-se insatisfeito.

Resultado do preenchimento facial com ácido hialurônico

Os efeitos do preenchimento facial com ácido hialurônico aparecem logo após o tratamento, mas se tornam mais visíveis uma semana após a sessão, momento em que o inchaço do rosto é amenizado.

Tempo de duração dos efeitos

Ele não é permanente e pode ficar no local de aplicação por um período de 12 a 20 meses, sendo reabsorvido paulatinamente pelo organismo.

Cuidados anteriores

O paciente não deve tomar anticoagulantes (por exemplo aspirina) antes do tratamento.

Cuidados após o preenchimento facial com ácido hialurônico

Evitar massagens no local da aplicação nas seis horas posteriores ao preenchimento facial. Depois desse período o paciente está liberado para realizar limpeza suave, aplicar protetor solar e maquiagens. O protetor solar previne o aparecimento de manchas na região das equimoses (manchas arroxeadas na pele). O especialista Dr. Leonardo Lavalle recomenda evitar atividades físicas nas 24 horas após o procedimento.

Efeitos adversos do preenchimento facial com ácido hialurônico

O ácido hialurônico é um componente natural da derme de nossa pele. Por esta razão, raras vezes condiciona a algum efeito adverso. Mas podem ocorrer equimoses e inchaço.

Quer saber mais? Entre em contato com Dr. Leonardo

×