Dieta cetogênica: Saiba mais sobre essa abordagem

Dieta cetogênica

Dieta cetogênica: Saiba mais sobre essa abordagem

Dieta cetogênica: Saiba mais sobre essa abordagem

Cada vez mais popular entre os indivíduos que buscam emagrecimento, a dieta cetogênica é um método que surgiu nos anos 1920 como alternativa para tratamento de pacientes com epilepsia com êxito. Logo observou-se como consequência da dieta a perda de peso e o método tornou-se mais conhecido na década de 60 e foi evoluindo ao longo do tempo.

A palavra cetogênica vem de cetose, que é a queima de gordura induzida pela diminuição drástica dos carboidratos na alimentação.

Ao reduzir o consumo de carboidratos, que é o macronutriente responsável por fornecer energia para as células, o corpo busca outra fonte de combustível energético, principalmente a gordura, que é o nutriente mais ingerido na dieta cetogênica.

Portanto, a estratégia da dieta cetogênica é redefinir os macronutrientes que devem compor a alimentação. Então a gordura passa a ser a grande fonte de energia, através do processo fisiológico de quebra de gordura em ácidos graxos e corpos cetônicos para obter energia suficiente.

Os corpos cetônicos são substâncias formadas pelo fígado depois de processar os ácidos graxos provenientes da gordura ingerida.

 Com o baixo consumo de carboidratos, o organismo é induzido a quebrar não somente a gordura proveniente dos alimentos, mas também aquela que já está acumulada.

Sem carboidratos, o corpo é praticamente forçado a quebrar além da gordura que vem dos alimentos, aquela que já está acumulada e esse processo acaba levando a perda de peso.

Os níveis de corpos cetônicos aumentam quando se pratica esse tipo de abordagem alimentar, eles serão os responsáveis por aumentar a energia do cérebro.

O corpo entra em estado de cetose, otimizando a quebra de gordura para gerar energia, já que não há energia suficiente proveniente dos carboidratos.

 A dieta cetogênica costuma ser composta por 10 a 15% de carboidratos, 50% de gorduras e 30% de proteínas. O consumo de carboidratos fica abaixo de 50g por dia.

Para se ter ideia, em uma dieta habitual ingerimos cerca de 200g ou mais do macronutriente diariamente.

Os principais alimentos que fazem parte do cardápio da dieta cetogênica são fontes de gorduras e proteínas. Alguns exemplos são: peito de frango, carnes vermelhas, peixes, ovos, carne suína, queijos e derivados, oleaginosas, azeite de oliva, manteiga, vegetais e hortaliças e algumas frutas como abacate e coco.

Os carboidratos simples, que são de rápida absorção, como arroz branco, pão branco, massas e açúcar estão proibidos.

Em relação as vantagens da dieta cetogênica podemos citar algumas, como o emagrecimento rápido, muitas vezes fazendo com que a pessoa se sinta mais motivada a continuar o processo de perda de peso.

Os resultados positivos podem fazer com que o indivíduo realize a reeducação alimentar e assim perca peso de forma saudável.

Outro benefício da dieta cetogênica é que além da perda de peso, o consumo mínimo de carboidratos leva a diminuir os níveis de insulina, o que acaba prevenindo algumas doenças crônicas como diabetes.

Sobre as desvantagens dessa abordagem podemos citar várias como: fadiga, dores de cabeça, sensação de cansaço, dificuldade de concentração, alteração no humor como irritabilidade, hipoglicemia, diminuição da massa muscular e aumento nos níveis de colesterol.

Para concluir, a Organização Mundial da Saúde (OMS) orienta que a distribuição de macronutrientes de uma dieta para indivíduos saudáveis seja de: 55 a 75% de carboidratos, 10 a 15% de proteínas e 15 a 30% de gorduras.

A dieta cetogênica vai completamente contra a orientação da OMS e ainda pode causar vários efeitos colaterais, como foram citados.

Por essa razão, grande parte dos profissionais nutricionistas não recomendam que os indivíduos façam a dieta cetogênica para a perda de peso.

Caso a pessoa opte por fazer essa abordagem, deve ser por um período de tempo curto e sempre com a orientação e acompanhamento individualizado de um nutricionista capacitado no assunto.

Que saber mais informações, agende sua consulta com a nutri clicando aqui!

Related posts

×