ALIMENTOS FUNCIONAIS – SAIBA MAIS SOBRE ELES:

Alimentos Funcionais

ALIMENTOS FUNCIONAIS – SAIBA MAIS SOBRE ELES:

Você já ouviu falar sobre nutrição funcional ou alimentos funcionais? Confirma na matéria a seguir o significado deles e suas respectivas funções.

O QUE SÃO ALIMENTOS FUNCIONAIS?

São alimentos que além das suas funções nutricionais (nutrir e fornecer carboidratos, proteínas e gorduras), também produzem vários efeitos metabólicos e fisiológicos que contribuem para o melhor desempenho do organismo do indivíduo que os ingere.

Entre os componentes químicos mais importantes presentes nos alimentos estão: os carotenóides, flavonóides, os ácidos graxos como ômega 3, os probióticos e as fibras alimentares.

Conheça agora alguns tipos de Alimentos Funcionais

CAROTENÓIDES:

Os carotenóides são compostos naturais, responsáveis pela cor da maioria das frutas e vegetais que consumimos, que pode variar desde o amarelo até o vermelho vivo.

O corpo humano não é capaz de produzir estas substâncias, portanto depende da alimentação adequada e variada para adquirí- las.

Os carotenóides têm sido estudado há muitos anos devido ao fato que muitos deles se convertem em vitamina A no organismo.

Pesquisas recentes mostram que os carotenóides atuam como antioxidante, protegendo as células dos danos oxidativos, consequentemente reduzindo o risco de desenvolvimento de algumas doenças crônicas.

FLAVONÓIDES:

Os flavonóides são compostos bioativos que estão presentes nas hortaliças, frutas, cereais, chás, café, cacau, vinho e tem como função proteger as plantas contra danos oxidativos. São antioxidantes de pigmentação de cores azul, azul avermelhado e violeta.

O consumo de antioxidantes na dieta pode ajudar na produção de substâncias protetoras, auxiliando na prevenção de uma série de doenças que podem estar relacionadas aos danos causados pelo oxigênio extremamente reativos, entre elas destaca-se artrite, aterosclerose, diabetes e câncer.

Estudos mostram que os flavonóides reduzem o risco de doenças cardíacas pelo efeito antioxidante para proteger o colesterol LDL contra a oxidação promovida pelos radicais livres.

ÔMEGA 3:

Aumentando a ingestão diária do ômega 3, obtem-se os seguintes benefícios: redução do risco de doenças cardiovasculares, controle da hipertensão e inflamação.

Devido sua ação anti-inflamatória, também possui efeito antitrombótico, ou seja, inibe a agregação plaquetária,  auxilia no sistema imunológico, melhora o desempenho cognitivo, ajuda no tratamento da depressão e diminui os níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue se aliado com uma dieta adequada e atividade física.

As principais fontes de ômega 3 são os peixes de águas geladas e profundas, como a sardinha, atum, salmão e arenque. Além deles, as sementes de linhaça, chia e as oleaginosas também são ótimas fontes de ômega 3.

Quando a ingestão via alimentação não é suficiente, existe a opção de suplementar o ômega 3, que deve ser sempre sob orientação de um nutricionista.

PROBIÓTICOS:

Quando a flora intestinal está em desequilíbrio, normalmente após o uso de antibióticos ou quando não se tem uma alimentação saudável e adequada, o intestino acaba sendo povoado por bactérias ruins, que não ajudam o sistema imunológico e deixam o organismo vulnerável a doenças.

Os probióticos são bactérias benéficas que vivem no intestino e ajudam na saúde geral do organismo, trazendo benefícios na digestão, absorção de nutrientes e fortalecimento do sistema imunológico.

Outros benefícios comprovados cientificamente mostram que os probióticos diminuem a incidência, duração e gravidade das doenças intestinais gástricas.

São essenciais para o tratamento de quadros de diarreia e constipação, também podem auxiliar no controle dos sintomas de intolerância à lactose, e ajudam na prevenção de alergias e obesidade.

Os probióticos são encontrados em iogurte natural, kefir, kombucha e leites fermentados. Devemos ter muita atenção nessa última fonte, pois trata-se de um produto industrializado que contém grande quantidade de açúcar.

Muitas vezes os probióticos podem ser suplementados, sempre sob orientação de um nutricionista.

FIBRAS ALIMENTARES:

Pesquisas mostram que indivíduos com elevado consumo de fibras apresentam menor risco para o desenvolvimento de doença cardiovascular, hipertensão, obesidade, diabetes e câncer de cólon.

O aumento na ingestão de fibras na dieta reduz os níveis séricos de colesterol, também controla a glicemia e auxilia na redução de peso, favorecendo o emagrecimento.

O que achou do nosso post sobre Alimentos Funcionais? aproveite e agende sua consulta aqui!

PARCEIROS

Escritórios de coworking inspiradores que conectam pessoas inteligentes e criativas. Condições especiais para clientes Quality.

Visite o Site

Agência especializada em conteúdo digital. Condições especiais para clientes Quality.

Visite o Site

Loja de alimentos naturais em Curitiba. Condições especiais para clientes Quality.

Visite o Site

Empresa parceira da Clínica Quality. Condições especiais para clientes Quality.

Visite o Site

Related posts

×