10 DICAS DE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA OS IDOSOS:

10 DICAS DE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA OS IDOSOS:

A expectativa de vida da população tem crescido nos últimos anos devido a diversos motivos, um deles é a melhora na qualidade de vida. Isso é consequência do maior acesso a saneamento básico, avanço da medicina e por uma alimentação apropriada, que traga mais benefícios do que males. Esses fatores associados asseguram que o indivíduo possa viver por mais tempo e com melhor qualidade do que antigamente, e na terceira idade tem proporcionado diversos benefícios. Principalmente a qualidade do que se come deve ser um assunto de atenção durante toda a vida, mas os idosos merecem receber atenção especial sobre esse assunto.  A alimentação para a terceira idade segue os mesmos princípios da fase adulta. Porém, é necessário ampliar os cuidados em relação à quantidade e qualidade dos alimentos consumidos, devido à diminuição do metabolismo e da atividade física. Também pode ocorrer uma redução da sensibilidade do paladar e diminuição do apetite. Confira 10 dicas de bons hábitos alimentares para idosos:

  1. Estabelecer horários para as refeições e criar uma rotina:

Siga os mesmos horários das refeições de café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar. Caso seja necessário, faça lanches saudáveis entre os intervalos, com alimentos de verdade (frutas, iogurte, castanhas) e não industrializados.

2. Escolher um lugar agradável para se alimentar:

Ambientes tranquilos, sem barulhos, limpos e arejados proporcionam maior conforto, autonomia e segurança. Procure fazer as refeições à mesa, com a TV ou rádio desligados. A companhia de familiares e amigos no momento das refeições é mais prazeroso e favorece o apetite, você pode escolher uma refeição na semana para estar na presença de alguém, mantendo a alegria do convívio social.

  1. Preferir consumir os alimentos na sua forma mais natural e evitar os alimentos industrializados:

Evite o consumo de alimentos industrializados (exemplos: biscoitos de qualquer tipo, barrinhas de cereal, salgadinhos, macarrão instantâneo, temperos e caldos concentrados, embutidos, alimentos congelados, etc). Esses alimentos contem uma grande quantidade de açúcar, gordura trans e sal. Quanto mais alimentos verdadeiros (in natura), maior será a qualidade do que está comendo.

4. Reduzir o consumo de açúcar:

 

A alimentação indicada para essa faixa etária requer que o consumo de doces, refrigerantes e outros alimentos que levam açúcar seja feita de forma restritiva. Com o avanço da idade, o pâncreas produzir menor quantidade de insulina, fazendo com que o prejudique o metabolismo da glicose e como consequência levando a diabetes ou então piorando o quadro de indivíduos que já tem a doença.

  1. Utilizar temperos naturais na preparação dos alimentos:

Invista em temperos naturais (exemplos: cheiro verde, alho e cebola desidratados, manjericão, orégano, coentro, alecrim, etc.). Confira a seguir uma receita prática e saudável de sal de ervas:

Sal de ervas

Ingredientes:

– 1 colher (sopa) de alecrim desidratado

– 1 colher (sopa) de salsinha desidratada

– 1 colher (sopa) de manjericão desidratado

– 1 colher (sopa) de orégano desidratado

– 1/2 xícara (chá) de sal marinho

Modo de preparo: Adicione todos os ingredientes no liquidificador ou mixer e bata até que fiquem misturados e mais finos; Conserve em um recipiente de vidro tampado; Validade de 20 dias depois do preparo, quando conservado em recipiente de vidro e tampado. Pode utilizar outras variedades de ervas desidratadas e outros tipos de sal.

  1. Comer devagar e mastigar bem os alimentos:


As grandes refeições devem levar cerca de 20 minutos, é indicado mastigar bem os alimentos até adquirirem uma consistência pastosa e também deve-se soltar os talheres na mesa. Se tiver limitações para mastigar e engolir, adapte a forma de preparo, a consistência, a textura, o tamanho dos alimentos e a quantidade ingerida. Moer, ralar, picar em pedaços menores pode ser alternativas viáveis para facilitar o consumo, evitando a recusa da refeição ou mesmo complicações como engasgo ou aspirações. Não é indicado liquidificar as preparações, pois muitos nutrientes são perdidos dessa forma.

  1. Incluir frutas e verduras na alimentação diariamente:

São alimentos ricos em fibras, vitaminas e minerais. Seu consumo diário diminui o risco de várias doenças, auxilia na função intestinal e na imunidade. O consumo diário indicado são 3 porções de frutas por dia. Aproveite para comprar as da época, pois o valor é mais atrativo e a qualidade é melhor.

  1. Consumir carnes, aves, peixes, ovos e laticínios:

Os leites e derivados auxiliam no fortalecimento dos ossos. Já as carnes, aves, peixes e os ovos são ricos em proteínas e minerais. Quanto mais variada e colorida for a sua alimentação, mais equilibrada e saborosa ela será.

 

  1. Beber água:

Na terceira idade a desidratação é um problema muito comum, e pode influenciar na qualidade de vida. A pele costuma ficar mais ressecada e por isso é preciso hidratá-la, ingerindo bastante líquido para auxiliar. Apesar do consumo de líquidos ser essencial, não se deve consumir refrigerantes e bebidas industrializadas. O suco natural e chás são permitidos em quantidades moderadas, mas a água continua sendo a melhor bebida e maneira de se hidratar.

 

DICA: Aromatizar a água com folhas de hortelã, alecrim ou frutas, como rodelas e cascas de laranja ou limão, é uma boa maneira de aumentar o consumo de água.

 

  1. Tenha acompanhamento profissional adequado:

O nutricionista é o profissional mais indicado para auxiliar em relação à alimentação e que poderá identificar como está a saúde do idoso, orientando qual é a alimentação mais indicada, de acordo com a sua individualidade e necessidades clínicas. Esse profissional será capaz de elaborar um cardápio balanceado, com a adequada suplementação, com o objetivo de suprir as necessidades, proporcionando o bem estar e qualidade de vida.

Related posts

×